fbpx

Usando o Lifelong Learning como uma vantagem competitiva

Usando o Lifelong Learning como uma vantagem competitiva

“O dia em que você para de aprender é o dia em que para de viver. Todos devemos aprender novas habilidades, ideias, pontos de vista e maneiras de trabalhar todos os dias” – Richard Branson.

Se adotar a filosofia de Richard Branson com os seus funcionários, desenvolverá uma equipe imparável. Quando se valoriza o aprendizado, os funcionários trazem novas ideias para a mesa, estão no topo das novas tecnologias e permitem que a organização seja ágil.

Esta é a ideia do lifelong learning, conceito que surgiu na década de 90 e consiste no processo educativo contínuo ao longo da vida. Essa aprendizagem envolve tanto os meios formais quanto os informais. Ou seja, caminhos convencionais para apreensão de conhecimento são valiosos, juntamente com os recursos novos, como a internet, os podcasts, blogs corporativos e cursos a distância.

É importante pensar que lifelong learning envolve um dinamismo e que ele pode ser uma escolha pessoal, mas também uma parte importante da cultura corporativa. A ideia é acompanhar a evolução do mercado, por meio do aprimoramento constante. Não por acaso, a cada dia, surgem novas tecnologias, metodologias e alternativas, o que torna a atualização ao longo da carreira uma necessidade. A aprendizagem é fundamental para oferecer um trabalho efetivo e para liberar suas potencialidades na superação de desafios.

“Uma cultura de lifelong learning proporciona vantagem competitiva para a empresa, já que potencializa as habilidades dos colaboradores. O aprendizado contínuo proporciona que o time fique mais capacitado para criar estratégias e prover soluções criativas. Com esses fatores, a empresa tem um diferencial competitivo diante dos concorrentes”, afirma Flora Alves, CLO da SG – Aprendizagem Corporativa.

Confira algumas dicas de como aplicar o lifelong learning em sua empresa.

Defina as metas de aprendizado da sua empresa – É importante definir as metas de aprendizado da sua empresa, esteja você fornecendo uma solução de aprendizado on-line para toda a organização ou buscando aumentar o desenvolvimento profissional de um grupo dentro da organização. É provável que seus cinco principais objetivos de aprendizado incluam: padronizar o treinamento e o aprendizado em toda a organização; produzir conteúdo replicável; permitir aprendizado com resultados consistentes, independentemente da localização, idioma ou fuso horário do funcionário; pensar na aprendizagem baseada em competências para combinar as habilidades dos funcionários com tarefas específicas; e determinar um orçamento de aprendizado para cada programa.

Encoraje relacionamentos entre mentores e novatos – Relações profissionais podem beneficiar todos os envolvidos. Os mentores podem ensinar os funcionários mais novos sobre a empresa e compartilhar lições que aprenderam ao longo de suas carreiras, mas os orientandos podem trazer uma nova perspectiva que aumenta a empolgação com um trabalho ou projeto.

Ofereça diferentes tipos de treinamento – Como as pessoas consomem informações de maneiras diferentes, fornecer vários tipos de treinamento é importante para o desenvolvimento. Livros sobre tópicos relacionados ao trabalho, aulas internas, cursos online, podcasts e conferências são apenas alguns dos métodos a serem considerados.

Forneça oportunidades para feedback construtivo – Sem uma conversa aberta sobre desenvolvimento, os membros da equipe podem não estar cientes de sua evolução. A comunicação regular sobre o progresso e possíveis contratempos ajudará a manter todos no caminho certo e demonstrará seu compromisso com o crescimento do funcionário.

Facilite a transmissão de conhecimento – Você pode explorar a tecnologia para facilitar a transmissão de conhecimento dentro da sua empresa. Com uma plataforma digital de educação corporativa é possível organizar treinamentos e programas de capacitação em formato digital. Isso permite que os funcionários acessem suas lições por meio de qualquer dispositivo móvel e os gestores possam acompanhar o desempenho de sua equipe.“Mais do que promover treinamentos, é preciso mudar a cultura organizacional para estimular o aprendizado e a troca de experiências entre os profissionais.

Feito isso, os benefícios são diversos como satisfação no trabalho, já que ter acesso a treinamentos de desenvolvimento e processos de trabalho é muito valorizado pelas pessoas que trabalham em uma organização; colaboração, já que os funcionários não dependem apenas de métodos formais de treinamento, eles podem aprender livremente com outras pessoas da organização; e iniciativa, pois quando as pessoas têm a oportunidade de aprender por conta própria, elas podem se sentir mais confiantes em sua capacidade de assumir novos desafios. Essa abordagem de treinamento proporciona liberdade para tomar decisões e ajuda a desenvolver habilidades de pensamento crítico e autonomia”, finaliza Flora Alves.

Gostou? Compartilhe