Por que implantar treinamento & desenvolvimento de colaboradores na cultura organizacional?

Colaboradores insatisfeitos, clima organizacional prejudicado, queda da produtividade, aumento de turnover, insegurança no ambiente de trabalho e perda da credibilidade da marca. Estas são as possíveis situações que acontecem dentro de uma companhia ao dispensar a atuação efetiva da equipe de treinamento & desenvolvimento, o que reforça a importância da área para o sucesso dos negócios. Contudo, os profissionais ainda têm o poder de influência nos resultados da empresa subestimado e costumam serem acionados para “apagar incêndios”. Ou seja, são chamados naqueles momentos de transmitir um novo aprendizado ao colaborador, capacitar um funcionário que acabou de entrar e solucionar dilemas corporativos que às vezes nem podem ser resolvidos por este caminho.

Quando se trata de deixar de priorizar o segmento de T&D, é importante refletir sobre a seguinte questão: Em tempos de crise onde o potencial de competitividade no mercado é sinônimo de sobrevivência, os colaboradores tornam-se o diferencial. Afinal, neles estão depositados os conhecimentos e as habilidades de reinventar-se. Neste cenário, investir no desenvolvimento do capital humano e na propagação do propósito organizacional entre o quadro de funcionários é a melhor saída, pois o procedimento é o responsável por garantir o engajamento do time em prol de um objetivo em comum.

Para garantir o alinhamento dos funcionários com a visão e valores da organização, é necessário incorporar as práticas de treinamento & desenvolvimento da companhia com a cultura organizacional. Apenas de maneira contínua e diretamente ligada ao colaborador o processo renderá bons frutos a curto e longo prazo.

Além de contribuir com a formação de sinergia entre as peças corporativas, a implantação da área de T&D também gera serviços mais qualificados, ambiente de trabalho agradável, crescimento da produtividade, aumento da confiança e autonomia, diminuição da rotatividade, redução de custos e surgimento de soluções inovadoras. “A empresa destaca-se a partir de profissionais antenados e dinâmicos. Por consequência, os clientes ficam satisfeitos e o negócio amplia a consolidação. Portanto, um treinamento bem planejado e aplicado é capaz de proporcionar liderança a companhia” afirma Flora Alves, CLO da SG – Aprendizagem Corporativa.

Plantio da semente

Acredite, integrar os procedimentos de treinamento & desenvolvimento na filosofia da instituição é possível. O primeiro passo para concretizá-la é manter a concentração e iniciar um planejamento. Nesta etapa, o ideal é checar o atual momento da corporação e onde pretende chegar. Então, pergunte-se: Qual é o colaborador mais antigo e por que ainda está na empresa? Quantas pessoas foram desligadas nos últimos cinco anos? Quais são os níveis de satisfação dos funcionários e dos clientes? O plano de carreira e capacitação é funcional? De que maneira a equipe realiza as tomadas de decisões? Como a marca lidou com as últimas crises internas e externas? De que forma os colaboradores enxergam o impacto da companhia na sociedade?

Em seguida, pratique um brainstorm a fim de compreender os caminhos que o treinamento corporativo poderia seguir para otimizar a situação. Por fim, lembre-se de que a mudança não acontecerá de uma hora para outra e sim aos poucos. Este é o plantio, mas, a semente precisa ser regada diariamente.

Leave a Reply


Agenda #EscolaVivaSG