O Gamification além do ambiente corporativo

Você sabia que 70% das grandes empresas ao redor do mundo utilizam Gamification na área de desenvolvimento de competências? Ao todo, o investimento na metodologia que estimula modificações comportamentais individuais ou coletivas é de aproximadamente R$ 6 bilhões. A ferramenta caiu nas graças do ambiente corporativo ao apropriar-se da mecânica e estética dos jogos como tabuleiro, quiz e realidade aumentada com a intenção de quebrar as barreiras de aprendizagem dos colaboradores. Ou seja, é um caminho de desenvolver a coordenação motora, aperfeiçoar as habilidades, solucionar desafios organizacionais e gerar engajamento a partir do lúdico.

Na prática, o método é realizado de maneira intencional. Portanto, é composto de regras alinhadas ao planejamento estratégico sendo o entendimento das reais necessidades do funcionário a principal obrigatoriedade.“Sem deixar de lado as expectativas da organização, a equipe de Recursos Humanos deve exercer a empatia ao se colocar no lugar do participante. Em seguida, é preciso ter mente o objetivo a ser alcançado com a dinâmica do game levando em consideração o contexto em que o jogador está inserido”, afirma Flora Alves, CLO da SG – Aprendizagem Corporativa.

Nesta fase, o ideal é que os profissionais façam os seguintes questionamentos: Quem é o jogador? Qual é o perfil comportamental e emocional dele? Com o que ele se afiniza? Outro princípio da metodologia é trabalhar em parceria com um movimento de feedback em tempo real a fim de manter o engajamento do participante na ação de aprendizagem. “A metodologia nada mais é do que uma experiência construtiva. Logo, o colaborador precisa estar ciente do próprio desempenho. Quando ele atinge a performance esperada, é fundamental validar os acertos com um reconhecimento. Em casos nem tão positivos, é necessário guiá-lo em melhorias”, explica Flora.

Ainda de acordo com a especialista, o Gamification costuma ser relacionado somente ao uso empresarial, contudo, também é extremamente eficiente no desenvolvimento comportamental das crianças. Afinal, o público infantil se afiniza com a metodologia devido a presença do caráter lúdico que simboliza a história do aprender brincando.
“De início, aplicar um método que nasceu no âmbito corporativo no cotidiano das crianças parece uma decisão sem sentido e até mesmo rigorosa. Mas, para compreender os benefícios da dinâmica para o público infantil é importante ter em mente que na escola os pequenos já vivem situações gamificadas onde recebem estrelas pela bom comportamento ou passam de ano com o alcance de notas acima da média. Então, por que não trazer esse jeito de aprender ao ambiente familiar? Os pais podem começar a recompensar os filhos caso eles ajudem nas tarefas domésticas ou convidá-los a brincar em cada término das tarefas escolares. No fim, o Gamification infantil é apenas uma alternativa leve e saudável de disseminar o conhecimento com simplicidade ao tornar o processo de aprendizagem atrativo”, pontua a CLO.

Leave a Reply


Agenda #EscolaVivaSG